quarta-feira, 21 de agosto de 2019

 ELZA ETERNIZADA

          Depois da terrível e sofrida batalha da vida contra a morte, minha querida irmã ELZA CARLINA GOMES LEANDRO, que já foi GONDIM, partiu para a eternidade.
          A sua imagem não comporta tristeza, pois em vida só foi alegria, dedicação à família, amiga e confidente.  
          Recordo muito bem nossos dias ditosos na cidade de Macaíba, ainda éramos crianças, e ela desfilava de patins pelas calçadas da rua Pedro Velho comigo; trocávamos palavras em inglês forjado para impressionar a garotada que nos acompanhava admirada pela proeza.
          Elza criança se apresentando no Cine Independência, em frente ao velho Pax, dançando, cantando e contracenando com o velho Cel. Libório (artista da família Leiros).
          Em Natal, na rua Meira e Sá, era a atração da garotada do Barro Vermelho encenando peças num palco improvisado com lençóis de cama na garagem de papai. 
          Elza, grande jogadora de futebol, nada devendo aos meninos peladeiros. Ela era a campeã de embaixadas.
          A poetisa, cantora, agitadora cultural - era sempre a atração das festas da família.
          E agora, minha irmã, para quem vou fazer aquela tapioquinha de final de tarde? Aqueles papos alegres e outros de extrema seriedade?
          Sei que você foi para a Casa do Criador e lá, certamente, será recebida por muita gente querida - nossos pais José e Maria, seus dois esposos José Morais e João Leandro, Fernando, sua amiga Altiva que partiu também esta semana, meus sogros Rocco e Rosina, por Arnaldo e, claro, pela sua Baronesa Therezinha, que juntamente com Maria Dulce, formavam o trio que infernizava vovô João Gomes colhendo as goiabas brancas e vermelhas do seu pomar.
          Ah!, querida irmã, meu coração está doendo, mas sei que estais em ótimas companhias.
         Um beijo e até breve, Senhora Flor de Carne da inspiração de Gondim. Nós a faremos eternizada pelos momentos maravilhosos que oferecestes à nossa família.

8 comentários:

  1. Que lindo pai, tia Elza era uma pessoa que transmitia alegria, força para enfrentar as dificuldades, amiga e cunhada querida da minha amada mãe. Apesar dos desencarnes que estou atravessando sou muito grata a Deus pela família maravilhosa que me foi dada.Realmente vai chegar o momento do encontro com todos na espiritualidade, o que nos cumpre agora é dar continuidade a nossa missão.

    ResponderExcluir
  2. Tio Carlos, quanto carinho e familiaridade com mamãe, coisas gostosas da infância de vocês...Amor de irmão! Muita Saudade junto a Alegria e Gratidão de ser sua Filha, ela se eternizará em nossos corações fica o seu exemplo!

    ResponderExcluir
  3. Querido tio Carlos

    Belissima homenagem. Minha mãe é tudo isso e muito mais.

    Guerreira, corajosa ousada. Quando crianças reclamamos nao ter carro para irmos a praia, perguntou: querem carro? Então não vao comer por algum tempo carne de primeira, mas tripa, bucho.. querem? E assim tivemos nossa vemaguete regada a boas viceras para irmos a praia e passear aos domingos.

    Sempre foi transparente, doce e dura quando necessario, mas sempre afetuosa e humana.

    Mamae minha heroina, a mulher mais genial quye conheci, linda e ciumenta, me levando enrrolada em sacos de batatas na mala do jeep willus de papai para dar um flagrante em suas diabruras em Maria Boa. Eu criança,achei aquele ambiente lindo a luz neon. Papai assustado amenizou a cena com um " que isso estou tomando cerveja com amigos'e estava

    Elza que foi ao RJ ver minha defesa de doutorado, orgulhosa e feliz se fez amiga de todos os meus amigos acadêmicos, foi brilhante entre eles.

    Foi embora meu grande amor, meu exemplo, meu guia, minha viga mestra. Ficou sua beleza, seu carinho, sua cumplicidade e uma enorme saudade de suas mãos e seus dedos curtos que herdei iguais.

    Lhe amo mãe. obrigada por tudo.

    Tio Carlos vou comer tapioca com o senhor, não tão alegre e brilhante, mas como a lua tentar refletir a luz do sol.
    um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Minha irmã, ela é tudo isso e muiiito mais!!!!Quantas boas lembranças nós temos ao seu lado. Marcantes, visceral!!! Ela nos ensinou a sermos intensos, a gostar de música, pintura e teatro. A sentir dor (é inevitável - se pudesse ela não deixaria!) mas não se deixar abater...Ir lá e "Virar a Mesa". Ser Guerreira, era a sua mania. Vimos isso com tanta clareza agora no seu adoecimento...Espírito combativo! Com ela aprendi o seu maior legado: Amar e ser Feliz mesmo diante da diversidade. Pode deixar Mãe, acho que aprendi!!!!

    ResponderExcluir
  5. ...mesmo diante da adversidade...

    ResponderExcluir
  6. O seu texto me emocionou...Fomos juntas ao RJ assistir a sua defesa de Doutorado.

    ResponderExcluir
  7. Que lindas palavras de amor e carinho um reconhecimento muito especial bem aplicadas esse afeto de um irmão parabéns sou amiga de Socorro trabalhei com ela no SESC meus sentimentos a todos da família GOMES.

    ResponderExcluir