segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

UM RETORNO AGRADÁVEL
(Por: Carlos R. de Miranda Gomes)

É Carnaval. Voltei a Cotovelo para uns dias de descanso.
A Comunidade está calma, bem diferente dos dias de tensão na Penitenciária de Alcaçuz. A praia está limpa – as coisas estão funcionando.
Por incrível eu pareça, são raros os sons de festas, daqueles que obrigam todos a ouvir o que não querem. Eles se confundem com o som do vendedor de picolé e de cavaco chinês, que têm parada certa aqui em casa.
A TV é permanentemente transmissão de desfiles ou notícias de Carnaval – São Paulo, Rio de Janeiro e também Pernambuco, Bahia e Natal.
Nossa casa está cheia de gente da família e de amigos permitindo refeições comunitárias no alpendre, ao pé da churrasqueira, acionada com a indiscutível competência de Ernesto, além dos latidos de Toddy José, Malu e o silêncio da caçula Luma, a única educada.
Estou tendo a paz necessária para ler alguma coisa, continuar as minhas pesquisas  no computador, uma breve caminhada na praia, um mergulho  e, incrivelmente, assistir filmes.
Registro “Kubo e as cordas mágicas”, uma animação de grande estilo trazida por Carlos Victor; “Terra de Minas”, presenteado por Dom Inácio – drama pungente da 2ª Guerra, tendo por protagonistas o exército da Dinamarca e jovens prisioneiros alemães. Brutalidade inconsequente de um pós guerra, excessos, autoritarismo, missão suicida de desarmar minas a cargo de meninos soldados sem experiência, quebra de convenções, morte prematuras e, ao final, mercê da convivência, sinais de humanismo de um Sargento instrutor, fazendo renascer o sol da esperança. Vi, ou melhor, revi o “Abre Alas”, chanchada clássica dos tempos de ouro da comédia brasileira, sempre prazerosa!
Nesta segunda-feira, ao sair, graças às chuvas que caíram na noite anterior, assisti o espetáculo do oceano de xananas, essa planta que naturalmente embeleza os terrenos e canteiros, sem nada exigir, senão algumas gotas de água.

Pelas duas horas da tarde o tempo fechou e temi pelo fracasso do Carnaval da PROMOVEC, tão cuidadosamente preparado por Roberta, Octávio e Cornélio, com o apoio do Presidente Esam e adesão de substancial número de associados.

 Marcada a concentração para as 15,30 horas, houve pequeno atraso por conta da chuva, mas logo começou com a carga toda. A bandinha despertou a alegria dos presentes, comandada pelo Maestro França, inclusive muitas crianças acompanhadas dos seus pais.
 
   
Depois começou o deslocamento pela beira-mar, passando pelo trajeto anteriormente planejado, com grande número de foliões.


 
  

 Por fim chegou à sede, com pouca iluminação pois já era noite, mas com a mesma alegria.

 


 Um testemunho: 27/02/17 19:37:09‬: Amigos, estou emocionada em ver tanta alegria e Famílias unidas e felizes...
Parabéns aos organizadores, a PROMOVEC a cada dia fazendo acontecer um mundo melhor....
De Manaus...
Forte abraço carinhoso a todos!!! EDNA BARBOSA

👏🏼🎭👏🏼🎭👏🏼🎭👏🏼















É HOJE GENTE!



É o primeiro grito de Carnaval da PROMOVEC. Vamos prestigiar e firmar o evento em nosso calendário anual. A animação ficará a cargo da Bandinha da Filarmônica de Pium.

domingo, 26 de fevereiro de 2017

DOMINGO DE CARNAVAL, é o jeito...


Carnaval

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Carnaval
Carnaval do Recife, Brasil
Nome oficial: Entrudos
Tipo: Secular
Seguido por: Mundial
Ano 2016: 9 de fevereiro
Ano 2017: 28 de fevereiro
Ano 2018: 13 de fevereiro.
OBS.: Período festivo convidativo a bailes, desfiles carnavalescos, e adoção de trajes e personalidades diferentes do habitual!





O carnaval é uma festa de origem católica. Entre os egípcios havia as festas de Ísis e do boi Ápis; entre os hebreus, a festa das sortes; entre os gregos, as bacanais; em Roma, as lupercais, as saturnais. Festins, músicas estridentes, danças, disfarces e licenciosidade formavam o fundo destes regozijos. Pelo seu lado, os gauleses tinham festas análogas, especialmente a grande festa do inverno a que é marcada pelo adeus à carne que a partir dela se fazia um grande período de abstinência e jejum, como o seu próprio nome em latim "carnis levale" o indica[1][2] . Para a sua preparação havia uma grande concentração de festejos populares. Cada lugar e região brincava a seu modo, geralmente de uma forma propositadamente extravagante, de acordo com seus costumes.
Pensa-se que terá tido a sua origem na Grécia em meados dos anos 600 a 520 a.C, através da qual os gregos realizavam seus cultos em agradecimento aos deuses. Passou a ser uma comemoração adotada pela Igreja Católica em 590 d.C.[3] antes da Quaresma.
É um período de festas regidas pelo ano lunar no cristianismo da Idade Média. O Carnaval moderno, feito de desfiles e fantasias, é produto da sociedade vitoriana do século XX.[4] A cidade de Paris foi o principal modelo exportador da festa carnavalesca para o mundo. Cidades como Nice, Santa Cruz de Tenerife, Nova Orleans, Toronto e Rio de Janeiro se inspiraram no Carnaval parisiense para implantar suas novas festas carnavalescas. Já o Rio de Janeiro criou e exportou o estilo de fazer carnaval com desfiles de escolas de samba para outras cidades do mundo, como São Paulo, Tóquio e Helsinque.
O Carnaval do Rio está atualmente no Guinness Book como o maior Carnaval do mundo, com um número estimado de 2,5 milhões de pessoas por dia nos blocos de rua da cidade.[5] Em 1995, o Guinness Book declarou o Galo da Madrugada, da cidade do Recife, como o maior bloco de carnaval do mundo.[6]

História e origem

A festa do carnaval surgiu a partir da implantação, no século XI, da Semana Santa pela Igreja Católica, antecedida por quarenta dias de jejum, a Quaresma. Esse longo período de privações acabaria por incentivar a reunião de diversas festividades nos dias que antecediam a Quarta-Feira de Cinzas, o primeiro dia da Quaresma. A palavra "Carnaval" está, desse modo, relacionada com a ideia de "festa do adeus à carne" marcado pela expressão carnis levale, que, acabou por formar a palavra "Carnaval", sendo que "carnis" em latim significa carne e "levale" significa retirar. Era o último dia, então, que se podia comer carne, seguindo-se posteriormente o rigoroso jejum, com abstinência de alimentos de origem animal.
MardiGrasPaull1897Cover.jpg
Em geral, o Carnaval tem a duração de três dias, os dias que antecedem a Quarta-Feira de Cinzas. Em contraste com a Quaresma, tempo de penitência e privação, estes dias são chamados "gordos", em especial a terça-feira (Terça-Feira Gorda, também conhecida pelo nome francês Mardi Gras).[7] O termo mardi gras é sinônimo de Carnaval.
O Carnaval da Antiguidade era marcado por grandes festas, onde se comia, bebia e participava de alegres celebrações e busca incessante dos prazeres. O Carnaval prolongava-se por sete dias nas ruas, praças e casas da Antiga Roma, de 17 a 23 de dezembro. Todas as actividades e negócios eram suspensos neste período, os escravos ganhavam liberdade temporária para fazer o que quisessem e as restrições morais eram relaxadas. As pessoas trocavam presentes, um rei era eleito por brincadeira e comandava o cortejo pelas ruas (Saturnalicius princeps) e as tradicionais fitas de lã que amarravam aos pés da estátua do deus Saturno eram retiradas, como se a cidade o convidasse para participar da folia.
No período do Renascimento as festas que aconteciam nos dias de carnaval incorporaram os baile de máscaras, com suas ricas fantasias e os carros alegóricos. Ao caráter de festa popular e desorganizada juntaram-se outros tipos de comemoração e progressivamente a festa foi tomando o formato atual.
Sobre a origem da palavra, não há unanimidade entre os estudiosos. Há quem defenda que a palavra Carnaval deriva de carne vale (adeus carne!) ou de carne levamen (supressão da carne). Esta interpretação da origem etimológica da palavra leva-nos, indubitavelmente, para o início do período da Quaresma, uma pausa de 40 dias nos excessos cometidos durante o ano, excessos esses que incluem, segundo a religião católica, a alimentação. Assim, a Quaresma era, na sua origem, não apenas um período de reflexão espiritual como também uma época de privação de certos alimentos como a carne.

Cálculo do dia do Carnaval

Ver artigo principal: Cálculo da Páscoa
Todas as datas eclesiásticas são calculadas em função da data da Páscoa[8], com exceção do Natal. Como o Domingo de Páscoa ocorre no primeiro domingo após a primeira lua cheia que se verificar a partir do equinócio da primavera (no hemisfério norte) ou do equinócio do outono (no hemisfério sul), e a Sexta-Feira da Paixão é a que antecede o Domingo de Páscoa, então a Terça-Feira de Carnaval ocorre 47 dias antes da Páscoa.

Datas do Carnaval

Para uma lista das datas de Carnaval e Páscoa em anos próximos veja: Datas do Carnaval
O Carnaval ocorre 47 dias antes da Páscoa, em fevereiro, geralmente, ou em março. Conforme o Cálculo da Páscoa, ocorre próximo do dia de Lua Nova[9]. Assim, poderá calhar próximo do ano novo chinês, se calhar antes ou próximo de 19 de fevereiro[10] No século XXI, a data em que ocorreu mais cedo foi a 5 de fevereiro de 2008 e a que ocorrerá mais tarde será a 9 de março de 2038, essa data também é a mesma de 9 de março de 1943[11], a data de carnaval mais tardia do Século XX, assim como a data tardia do Século XIX é 9 de março de 1897, além de ter acontecido duas vezes nesse século[12], 46 anos antes da data que ocorreu mais tarde no Século XX. Embora seja possível em outros séculos, o dia do Carnaval não ocorrerá a 3 ou 4 de fevereiro durante todo o século XXI, como exemplo no Século XX a data em que o carnaval ocorreu mais cedo foi a 4 de fevereiro de 1913[13][14].[15], outra data que é bastante rara o Carnaval ocorrer é o dia 29 de fevereiro, que ocorrerá em 29 de fevereiro de 2028[16] e que ocorreu a última vez em 29 de fevereiro de 1876.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

UMA GUERREIRA QUE SE FOI




Conheci TERESA BRAGA na velha Faculdade de Direito da Ribeira. Naquela época não tive a oportunidade de conviver com ela, mas deu para traçar um perfil da sua atividade estudantil, sempre presente nos movimentos políticos da Universidade.
Tendo concluído o curso exatamente quando eu ingressava na Faculdade, passei a ter referências suas pelo seu trabalho no Estado da Paraíba, onde contraiu núpcias e vieram os seus filhos.
Retornando a Natal, nossos caminhos se cruzaram quando fui Presidente da OAB/RN, quando ela continuava na sua luta sócio-política em favor do povo. Coincidentemente, um dos seus filhos (Capim) passou a frequentar a minha casa na condição de amigo do meu filho Carlos.
Conversamos algumas vezes e sempre tive de Teresa a impressão de ser uma mulher guerreira, boa mãe de família e, nos últimos tempos se mostrando uma pessoa amena.
Através de um amigo comum, Juan de Assis, tive a triste notícia do seu falecimento. Não sabia se estava doente, pois esporadicamente nos entrávamos no domingo no Restaurante Argus.
Lamento muito não ter podido comparecer ao adeus dessa estimada amiga, nem à Missa de 7º dia da sua partida, ocorrida no dia 21 próximo passado.
Deixo o meu abraço e da minha família aos seus familiares, em particular a Capim, rogando a Deus pela proteção do seu espírito.



F E L I Z    C A R N A V A L    2 0 1 7


alegria
cuidado
respeito.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

ACADEMIA DE LETRAS INFORMA




ACADEMIA NORTE-RIO-GRANDENSE DE LETRAS-ANRL

A V I S O

A Academia Norte-Rio-Grandense de Letras - ANRL, para os fins e efeitos de direito, COMUNICA aos seus Membros Efetivos e TORNA PÚBLICO, a aprovação da reforma do seu Estatuto Social pela Assembleia Geral Extraordinária do dia 03(três) de novembro do ano de 2016 (dois mil e dezesseis), que substitui o anterior de 04 de janeiro de 1977, com alteração de 27 de novembro de 1979, contendo os TÍTULOS: I – DA INSTITUIÇÃO E SEUS SÓCIOS; II - DA ADMINISTRAÇÃO; III – DO PATRIMÔNIO E DAS FONTES DE RECURSOS; IV – DAS ALTERAÇÕES ESTATUTÁRIAS E DA DISSOLUÇÃO; V – DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS, num total de 29 (vinte e nove) artigos, bem assim a Reforma do REGIMENTO INTERNO correspondente ao Estatuto Reformado, contendo UM INTRÓITO e os TÍTULOS: I – DA ADMINISTRAÇÃO; II – DOS ACADÊMICOS E DO PROCESSO DE ESCOLHA; III – DISPOSIÇÃO FINAL, contendo 35 (trinta e cinco) artigos, este aprovado na reunião de Diretoria realizada no dia 06 de dezembro de 2016, passando a valer a partir da data da publicação deste aviso, estando os textos completos publicados no Quadro de Avisos da ANRL.
Natal, 20 de dezembro de 2016
DIOGENES DA CUNHA LIMA
Presidente
LEIDE CÂMARA
Secretária-Geral


EDIÇÃO DO DIA
D. Oficial: 13874


quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

LUARCARNAVAL - AGENDE-SE


terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

APELO



ESTIMADOS CONFRADES, COMPANHEIROS E AMIGOS,

O INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO DO RIO GRANDE DO NORTE está em dificuldade financeira para conseguir R$ 12.000,00 como contrapartida de um convênio celebrado com a Prefeitura de Natal para recuperar o seu acervo histórico. Em razão disso venho apelar para a generosidade de vocês para com a cultura potiguar, fazendo um depósito na CONTA CORRENTE 34.283-1, AG. 0022-1 DO BANCO DO BRASIL S/A, CNPJ 08.274.078/0001-06. Os que atenderem ao meu apelo me informe pelo Whatsapp 99451-2560 ou e-mail mirandagomes1939@yahoo.com.br
Nosso prazo para completar o depósito é 28 de fevereiro próximo. OBRIGADO PELA ATENÇÃO,
CARLOS ROBERTO DE MIRANDA GOMES

domingo, 19 de fevereiro de 2017


DE INTOLERÂNCIA
Por: Carlos Roberto de Miranda Gomes

A expressão corresponde a uma atitude caracterizada pela falta de habilidade, intransigência em respeitar ou reconhecer opiniões em contrário. Enfim, é uma demonstração cabal de atitude antidemocrática de algumas pessoas.
Neste sábado, inexplicavelmente, não foi para mim um bom dia. Vencida uma noite um tanto difícil em razão de problemas de saúde de Thereza, logo na manhã fiz modesta preleção para minorar o ambiente, lendo um texto de Albany Dutra e uma oração a Nossa Senhora da Conceição, superando os instantes mais difíceis.
Aproveitei o resto da manhã e fui até uma oficina eletrônica apanhar um televisor e lá aguardei alguns minutos até a chegada do proprietário. Enquanto isso, o jovem atendente me reconhecendo como um antigo atuante nas lides do Direito comentou o seu desejo em seguir a carreira jurídica para se tornar um Juiz Federal. Contudo, disse estar receoso em razão dos comentários desairosos contra autoridades do Judiciário, no que me fez retrucar: não leve em conta esses comentários – a maioria não tem consistência, mas é fruto da intolerância de pessoas menos avisadas, que se precipitam a tecer conceitos intransigentes sobre coisas do cotidiano, mais acentuadamente, da política e do comportamento dos que têm a missão de fazer justiça.
Reforcei o meu argumento, alegando que passei toda a minha vida em atividades voltadas para julgar comportamentos de gestores e jurisdicionados e não me arrependia de nenhum ato praticado em tal mister.
Coincidentemente, pouco tempo antes, adentrou na oficina outro cliente, grisalho, não tanto quanto eu, mas que sem ser chamado ouviu alguma parte da conversa e, de pronto, agressivamente faz um gesto em direção à minha pessoa: “O Senhor devia ter vergonha de defender esses políticos e juízes... #+*”. O fato inusitado causou constrangimento ao jovem atendente que esperava de mim um aconselhamento para o seu futuro e surpresa da minha parte. Esquecendo minha idade vetusta, rebati com veemência e voz certamente muito mais volumosa que o daquele intolerante, fazendo ver que ele era um intrometido, que não aprendera a ouvir e sim a falar inconsequentemente pois o que eu afirmara era exatamente que os gestores ou administradores incompetentes ou corruptos deviam ser enquadrados.
O silêncio pairou por alguns minutos, o bastante para a chegada do proprietário e me fazer a entrega do material que fora apanhar. Concluída a finalidade da minha presença e antes de me retirar dirigi-me ao jovem atendente para rematar – olhe rapaz, você teve a oportunidade de ouvir e constatar o que lhe dissera no início da conversa – “as informações muitas vezes são dadas por pessoas inconsequentes, como este Senhor, que efetuou comentários agressivos sem saber do que se tratava”. Siga a sua preferência, seja um Juiz no futuro.
Saí do recinto com um sentimento misto entre a indignação pelo atrevimento de um intransigente e a satisfação por constatar que ainda mantenho o poder de reagir às injustiças.

A propósito, a nível nacional, a Folha de São Paulo registra algo semelhante com a falta de habilidade no episódio da entregue do Prêmio Camões ao escritor Raduan Nassar, conhecido pela sua posição ideológica, onde o Ministro da Cultura censurou, inconsequentemente, o discurso do agraciado em relação ao governo Temer. Vexame e constrangimento para os presentes!

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017




EM DIA COM A ACADEMIA Nº 36 DE 16/2/2017
Cuidando da Memória Acadêmica


Agenda

MARÇO
10 de março de 2017
Posse: Lívio Oliveira cadeira 15


30 de março de 2017

1 - Eleição cadeira 2 (último ocupante Ernani Rosado)
Candidatos inscritos:
Humberto Hermenegildo e Naide Gouveia




2- Necrológio de Dorian Gray
A Saudação In memoriam será proferida por Diogenes da Cunha Lima




3 -  Lançamentos da Revista da ANRL Nº 50




Vaga Cadeira 3 (último ocupante  José de Anchieta)
Inscrições abertas pelo período de 60 dias de  14-2 a  14-4-2017





 
Necrológio de José de Anchieta (14-2-2017)
A Saudação de Louvor a José de Anchieta Ferreira da Silva  foi proferida pelo Acadêmico João Batista Pinheiro Cabral.
  
Simone Souza Ferreira Azevedo, Zuleide Souza Ferreira, Diogenes da Cunha Lima, Leide Câmara e João Batista Cabral.

Necrológio de José de Anchieta (14-2-2017)



  


Necrológio de José de Anchieta (14-2-2017) Necrológio de José de Anchieta (14-2-2017)



Necrológio de José de Anchieta (14-2-2017)

Presença dos Acadêmicos:
Diogenes da Cunha Lima. João Batista Cabral, Manoel Onofre Jr.
Carlos Gomes, Jurandyr Navarro, Sônia Faustino. Paulo de Tarso, Eulália Barros, Leide Câmara, Armando Negreiros, Cassiano Arruda e Lívio Oliveira
(eleito)

Presença dos familiares:
Zuleide Souza Ferreira e  Simone Souza Ferreira de Azevedo

Convidados:
Daladier da Cunha Lima, Naide Gouveia, Francisco Rodrigues, Clauder  Arcanjo.




Acadêmica  Leide Câmara
Secretária Geral
e-mail: academianrl@gmail.com
e-mail: leide.camara@live.com

Fone  9.9982-2438


CNPJ: 08.343.279/0001-18
Rua: Mipibu, 443 – Petrópolis – Natal/RN  CEP 59020-250  -  Telefone: 84- 3221.1143

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

BOM DIA



Hoje acordei disposto e tive vários motivos para tal. O retorno do meu neto Raphael vindo do Canadá após mais de um mês de ausência; terminei de ler a doce loucura da autobiografia de Rita Lee, onde conta a sua história destrambelhada e, sem assim o pretender, recorda um tempo interessante da vida do mundo da música e até do tempo da repressão, complementados esses sentimentos com duas mensagens no WhatsApp com poemas da minha predileta Cora Coralina.
Pois bem, já me preparando para o labor do dia, leio os jornais locais, sem grandes novidades, mas encontro a coluna de Lívio Oliveira - Retalhos & Fragmentos, com uma aparente crônica trivial, mas que o meu sentir provocou meditação e, logo em seguida, dei-me a pensar, também, nos "poemas" que já perdi no curso da existência. Lembrei-me de dois, que até hoje sofro em relembrar: o primeiro foi numa prosa poética que fiz no dia em que o meu amigo Genar Wanderley morreu em um acidente, num dia de jogo do América e diante da Igreja de sua devoção (Santa Therezinha) e o outro foi no dia em que dei a minha última aula na UFRN. Dois momentos de profunda saudade que jamais terei condições de refazer porque o sentimento que me inspirou para escrevê-los já não está presente com a mesma intensidade. Concordo com Lívio: "Perder um poema pode ser doloroso, angustiante, mas perder a poesia seria muito pior".
Sei que os encontrarei em algum momento. Faço votos que você, igualmente, encontre o seu poema perdido.

domingo, 12 de fevereiro de 2017

PARABÉNS PROMOVEC - 30 ANOS

Estimados associados da PROMOVEC e leitores deste blog, temos a grande alegria de registrar a excelente e sóbria comemoração dos 30 anos da  nossa ASSOCIAÇÃO DOS PROPRIETÁRIOS, MORADORES E VERANISTAS DA PRAIA DE COTOVELO.
Programação muito bem organizada por Roberta e Octávio Lamartine e conduzida competentemente por Alzirene, tudo sob a direção do nosso Presidente ESAM ELALI. 
Estão todos de parabéns.
Ofereço em seguida as notícias e flagrantes do acontecimento, que marcou o dia 11 de fevereiro de 2017.
Tudo teve início com uma caminhada
cuidado com a saúde antes do seu início


não faltou patrocínio
Início da caminhada no restaurante Falésias


Equipe de organização


Esquentamento e exercícios

Depois a SOLENIDADE onde foram entregues placas de reconhecimento a todos os ex-Presidentes da PROMOVEC, com a palavra de agradecimento do grande associado CARLOS DUTRA

 


Também foram homenageadas algumas pessoas que prestaram bons serviços à PROMOVEC, dentre as quais RICARDO OLIVEIRA, Proprietário da MASTER SEGURANÇA, militares da POLÍCIA MILITAR, Tenente Coronel DIMAS VICENTE DA SILVA e Tenente ABDENEGO DIAS MATIAS, Cmte. da AISP 16 do 3 BPM e o Prefeito de Parnamirim Ten.Cel. da Reserva ROSANO TAVEIRA DA CUNHA.

A festa foi abrilhantada pela Filarmônica Reis Magos de Pium, sob a regência do Maestro GERALDO LUIZ DE FRANÇA



Na ocasião GUGA fez a doação de um teclado.

DEPOIS O CHURRASCO

FLAGRANTES





PRONUNCIAMENTOS DOS ASSOCIADOS:

11/02/17 - Roberta Master: 
Quero expressar aqui a gratidão pelo apoio:
do projeto Attitude que nos auxiliou ontem e hoje pela manhã.
Da equipe do churrasqueiro, da Janaína que auxiliou ontem e hoje na limpeza, de Alzirene que preparou os textos e dirigiu o cerimonial, do Sr Octávio e seus funcionários que correram contra o tempo para que tudo desse certo, da Sra Delva que ficou verificando a pressão do participantes da caminhada, da equipe de água de Coco que além de doar água, ainda enviou seu mascote, da Personal Rejane que fez todo mundo alongar os esqueletos, da equipe de bombeiros e socorristas Isaque e Zames, da Sra Nazaré que auxiliou e coordenou a limpeza ontem, da Banda de Música de Pium, que abrilhantou az festa,
do Sr. Maurício que criou o texto para o folhetos (Gibi), do presidente que correu as rádios para divulgar  o evento, aos que desmarcaram seus compromissos para comparecer.
Enfim, agradeço a todos que contribuíram para que tudo desse certo.

PAULO DUTRA: 12/02/17‬: As lembranças das reuniões do passado foram materializadas ontem na nossa sede . Muita alegria , cordialidade entre os associados autoridades e convidados. O DNA Promovec foi mais um vez usado de maneira leve e inteligente, pelo nosso presidente Esam, ao cobrar ao Sr. Prefeito, obras inconclusas; calçamento, urbanização beira-mar, escadarias etc, e o  saneamento (CAERN).
Parabéns a todos da associação que comungam dos mesmos objetivos comunitários, para este paraíso do litoral Potiguar  .

ESAM - 12/02/17: ‪Bom dia a todos!!!
Ontem a PROMOVEC teve um grande dia de comemoração de seus 30 anos de existência, uma festa maravilhosa, onde tivemos a oportunidade de homenagem aos que no passado fizeram que chegássemos até aqui e que de agora em diante somos nós que temos o compromisso de conduzir 'o barco'.
Quero registrar o meu profundo agradecimento a todos que ajudaram a realizar a caminhada é o churrasco, em especial ao meu coordenador de eventos Octávio Lamartine, uma das peças fundamentais dessa associação.
Que a nossa união seja a força maior para vencermos os desafios.
Obrigado a todos!
🙏🙏👍👍👏👏😁😁

MAURÍCIO (autor do texto do Gibi) - 10/02/17‬: Meu Deus, os parabéns são para o Hamilton (desenhista), esse sim é uma figura genial!




V A L E U!!!!!!!!!!!