terça-feira, 11 de dezembro de 2018

domingo, 2 de dezembro de 2018

ALÔ D E U S



O MILAGRE DE FÁTIMA
Por: Carlos Roberto de Miranda Gomes, escritor


        Aqui não se trata da Santa Intercessora dos Aflitos, mas da aflição dos potiguares com a situação do Estado do Rio Grande do Norte, sucateado irresponsavelmente por incompetentes gestores, que findam o governo dramaticamente em situação financeira aflitiva.
        Ao correr do tempo, foram alocados recursos vedados por lei, como o fundo previdenciário, deixando a descoberta a categoria dos aposentados, que até então tinham o alento de garantia de pagamento tempestivo dos modestos proventos a que fazem jus.
        Nenhuma providência eficaz foi tomada para priorizar as despesas, permitindo um festival de gastos adiáveis, concentrando a raspagem dos fundos garantidores da regularidade fiscal, exagerando nas despesas com propaganda para indicar feitos de duvidosa realização. Em verdade não sei, mas o Tribunal de Contas do Estado, pela primeira vez nas últimas décadas, teve a coragem de exercer suas atribuições sem medo, manifestando-se contrariamente à aprovação das contas de exercício passado.
        Mas, onde está o “milagre”. Ainda não está, mas espera-se que ocorra – a futura Governadora Fátima Bezerra, logo no início da sua administração, o que deveria ser logo no primeiro mês de 2019, realizar o pagamento de, nada mais, nada menos, do que três folhas de pagamento e mais uma “laminha” de uma quarta: dezembro de 2018, 13º, também, de 2018 e o mês de janeiro de 2019, além de um pequeno resíduo negativo do 13º salário de 2017.
        Mesmo que esteja desenhado esse quadro desafiador, a comunidade acredita no esforço dos governantes, na compreensão dos governados e no esforço dos servidores para a batalha do recolhimento dos tributos devidos, com as dificuldades que virão em decorrência da frustração do segmento comercial com as vendas natalinas, exatamente pela falta de circulação de riqueza solapada dos servidores consumidores.
        Nada que não se possa resolver, com sangue, suor e lágrimas, desde que a honestidade presida o caminhar do novo governo e que o Criador nos alivie as dores com um ano de bom inverno.
        Se tais vaticínios acontecerem, poderemos proclamar, de plenos pulmões: FELIZ ANO NOVO.

quinta-feira, 29 de novembro de 2018



      Ainda abalado com a perda da eleição da OAB/RN, não pela derrota em si, mas pela ingratidão de alguns para com Paulo Coutinho, que fez uma boa administração, levando a Corporação ao interior do Estado, realizando uma quantidade exuberante de cursos e encontros jurídicos, dando a atenção necessária aos que buscaram a proteção da Instituição, pensei em abandonar o barco.
       Contudo, logo ao acordar, recebi de um dos meus amigos uma mensagem, sem qualquer alusão ao caso aqui ventilado, mas que se referia a uma mensagem de Deus a Josué, quando este ainda estava abalado com a morte de Moisés:

Josué 1:9 NTLH

Lembre da minha ordem: “Seja forte e corajoso! Não fique desanimado, nem tenha medo, porque eu, o SENHOR, seu Deus, estarei com você em qualquer lugar para onde você for!”

É uma verdade, às vezes esquecida, mas na Bíblia existem 365 expressões “não temas” registradas, segundo alguns estudiosos. Dizem eles que é uma para cada dia do ano já que diariamente situações existem que tentam nos desanimar. A verdade é que o Senhor, preocupado com as nossas debilidades, apressou-se em nos encorajar, dando-nos o devido suprimento e a certeza em diversas passagens de sua Palavra de que não estamos sozinhos e precisamos apenas nos esforçar diante das adversidades e o resto Ele fará. Entregue-se agora mesmo ao Senhor JESUS CRISTO e confie nEle. Não temas. Anime-se, pois Deus é contigo.

       Decidi, vou continuar segurando altaneira a bandeira da nossa Ordem dos Advogados do Brasil, desejando que os novos mandatários sejam eficientes e tenham prudência em suas atitudes, não permitindo que ideologias exóticas ocupem eventuais espaços e que a harmonia continue a reinar na Casa dos Advogados..
VIVA a OAB de sempre!

QUINTA CULTURAL NO IHGRN


domingo, 25 de novembro de 2018


JAYR  NAVARRO
Por: BERILO DE CASTRO

Jayr Navarro da Costa (Jayr Navarro), minha referência do bem. Homem simples, de amizade perdurável, um exemplo de apreciável cidadão.
Resolvi rever e relatar um pouco das suas ações de carinho e de amor por nossa Cidade Natal, que tanto se orgulha e se envaidece de poder ter o seu nome como patrimônio histórico da sua existência.
Rever sua infância recheada de muita liberdade e de muita simplicidade, bandeiras que até hoje não se afastam em momento algum da sua real e firme personalidade.
Falar um pouco da sua invejável adolescência, com domínio total sobre o esporte, sem esquecer o seu brilhante momento de modinheiro/seresteiro. Habitante festeiro dos veraneios da praia  da Redinha; nadador elegante e vencedor. Desafiador e descobridor dos sete mares. Um gigante em suas travessias. Sempre presente e incentivador maior dos jovens em competições esportivas universitárias; um bom, disciplinado e exemplar atleta de vôlei, quando o esporte se destacava no Centro Esportivo, localizado na rua Afonso Pena, no bairro de Tirol. De não levar desaforo para casa e jamais negar o apoio “braçal” aos amigos quando estavam em perigo iminente.
Nada disso lhe impediu de seguir o seu caminho na vida acadêmica. Formou-se em Odontologia em Recife-PE, no ano de 1953. Ingressou na Universidade Federal do Rio Grande (UFRN), concluindo o curso Médico no ano de 1965, com a 5ª turma. Fez aperfeiçoamento em Otorrinolaringologia na cidade do Rio de Janeiro-RJ, no Hospital de Servidor Público do Estado. No seu retorno a Natal, se credenciou por concurso para a magistério, ocupando lugar de destaque na cadeira chefiada pelo emérito Professor Raul Fernandes.
Foi o criador e liderou o famoso bloco carnavalesco os “Karfagestes”, quando reuniu a fina flor, a elite da sociedade natalense, até hoje muito bem lembrado e elogiado quando se fala em Carnaval do passado.
Durante todo tempo que trabalhou no Hospital das Clínicas ou no Posto de Saúde do INAMPS, na Ribeira, só fez ampliar mais e mais a sua infindável lista de ações sociais e unir e alargar mais a sua empatia por seus alunos, colegas, clientes e admiradores.
Hoje, continua com a mesma simpatia, a mesma simplicidade, que bem expressa em suas crônicas literárias nos jornais da cidade. Como também não esquece, nem relaxa, de sua atividade física diária, nas suas disciplinadas e benéficas caminhadas matinais.
Jayr,  Natal se orgulha e se completa com você.

“Receba as flores em vida, o carinho, a mão amiga”.
Dos seus eternos admiradores.

sábado, 24 de novembro de 2018

AS PEQUENAS M E M Ó R I A S







Um homem que vivia doente, um revolucionário de 1817, uma costureira que casou com um guarda-livros Pernambucano. Uma madrasta cheia de fricotes.
Pequenas histórias, acontecimentos, gente, tanto tempo. As Memórias Alheias um livro de Gustavo Sobral, disponível para download gratuito.

As Memórias Alheias

Um homem que vivia doente, um revolucionário de 1817, uma costureira
 que casou com um guarda-livros Pernambucano. Uma madrasta cheia
de fricotes. Um senhor de engenho
que sabia ler e viajou ao Norte. Um
oculista e uma vaca cega. Cartas,
notícias de jornal, um bilhete de
 Lampião. As Memórias Alheias
 são histórias de antepassados, coisas
de família, lembranças dos outros
que Sobral reuniu e recriou para
 contar.
Um projeto editorial do Sertão
Marketing & Mídia.
Natal: Offset, 2018   
Natal: Offset, 2018        


sexta-feira, 23 de novembro de 2018

CONQUISTAS IMPORTANTES NO MÊS DA NOSSA PADROEIRA

           Com as bençãos de Deus e a intercessão da Nossa Senhora da Apresentação, Padroeira de Natal, recebi algumas graças pelo bom encaminhamento de problemas que vêm sendo a minha dedicação nesses tempos de envelhecimento e canseiras. 
          A primeira, com a notícia maravilhosa que me encaminhou o fiel amigo Juan de Assis Almeida, jovem advogado que conheci, ainda estudante, na Comissão da Verdade da UFRN, que mesmo em Brasília, está antenado nas coisas do nosso Rio Grande do Norte e, particularmente no que versa sobre a restauração da velha e tradicional Faculdade de Direito de Natal, que não foi do seu tempo, mas criou raízes em seu coração de amante de todas as coisas que dizem respeito à história da nossa história Casa da Ribeira.
          Pois bem, remeteu-me um link que traz a notícia alvissareira da recuperação de 20 anos de esquecimento:


UFRN contrata projeto para restaurar prédio da antiga Faculdade de Direito

22 de novembro de 2018
Williane Silva de ASCOM - Reitoria/UFRN


A reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Ângela Maria Paiva Cruz, assinou contrato para elaboração do projeto de restauro do prédio da antiga Faculdade de Direito, localizado no bairro da Ribeira, na tarde desta quinta-feira, 22, no Gabinete da Reitoria. A empresa Studio M Arquitetura Especializada Ltda. tem 120 dias para entregar o projeto, a contar da data de assinatura do contrato.
Tendo em vista a importância de preservação do patrimônio e a dificuldade de selecionar, por meio de licitação, uma empresa que atendesse aos critérios técnicos para restauração de prédios históricos, a reitora considerou que o momento é de alegria para a UFRN. Ainda segundo a gestora, após a elaboração do projeto, haverá ainda a aprovação pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional do Rio Grande do Norte (Iphan-RN) e, em seguida, seguirão os trâmites legais para contratação da execução da obra.



Foto: Bruna Krummenauer

O valor investido na contratação do projeto corresponde a R$ 123.822, 30, com verba oriunda do Programa de Aceleração do Crescimento das Cidades Históricas (PAC Cidades Históricas), que inclui fundações, instalação elétrica, climatização, paisagismo, entre outros detalhes, do Edifício do Antigo Grupo Escolar Augusto Severo, conhecido como antiga Faculdade de Direito.

         O segundo assunto diz respeito a uma luta que travo desde 2015 para restaurar a funcionalidade da Casa do Estudante de Natal, para o que contei até a sua viagem final, com a pessoa inesquecível de Marcos Dionísio - Moskito, agora continuada por Daniel Pessoa.

           Neste dia 22 tive a honra e a alegria de ser recebido pelo meu ex-aluno e Vice-Governador do Rio Grande do Norte, eleito neste último pleito, em audiência iniciada pelas 10,30 (dez horas e trinta minutos) nas dependências da sede da ESCOLA DE GOVERNO, no Centro Administrativo do Governo do nosso Estado, oportunidade em que estiveram presentes as pessoas do Dr. Antenor Roberto, do seu auxiliar, Professor Sérgio França, deste blogueiro, que já foi Controlador-Geral da CONTROL e na condição de Membrto Honorário Vitalício da OAB/RN, autor do pedido de audiência e mais os Doutores Daniel Alves Pessoa e Gesaias Ciríco, membros da Comissão Estadual dos Direitos Humanos para tratarem de assuntos relevantes para o Estado, quais sejam:  1) Pleito visando não permitir o fechamento da Casa do Estudante do Rio Grande do Norte, atualmente em regime de Intervenção decorrente de Ação Civil Pública intentado pelo Ministério Público do Estado. Para o exato entendimento do assunto, o Professor Carlos Gomes entregou exemplar de Revista da ANRL na qual tem um artigo da sua autoria contando toda a história da Casa do Estudante, até a crise atual; juntou correspondência tratada com o último Presidente daquela Casa, Senhor Serafim, dando conta dos acontecimentos do ano de 2016 e mais a cópia da ação intentada, de Notificação do Interventor para a saída dos estudantes daquela Entidade e de correspondência atual trocada com moradores da Casa, aflitos com a situação. Além do material entregue para estudo e providências, foram travados diálogos pelo referido Professor e mais os representantes do Conselho Estadual dos Direitos Humanos e a palavra final do Dr. Antenor Roberto que disse do interesse do Governo de encontrar um caminho para evitar o fechamento da Entidade, recomendando ao seu auxiliar, Professor Sérgio França que tomasse algumas providências e ficasse com a documentação para elaboração de uma exposição de motivos para facilitar as providências. 
        
     Sobre isso, assim se pronunciou o meu amigo Juan: "Essa notícia foi maravilhosa! Grandes conquistas! A Casa do Estudante do Rio Grande do Norte terá sobrevivência para socorrer os estudantes pobres do interior e transformar a vida dos estudantes com pouco potencial financeiro. Lembrei-me dos tempos passados em que os estudantes da terra iam estudar em Coimbra - o curso jurídico. Depois no Brasil, os que saiam de toda parte desta terra sagrada para frequentar os bancos das Faculdades de Direito de Olinda/Recife (casa de Tobias Barreto), São Paulo e depois Rio de Janeiro. Nossa mocidade ganhou independência e nosso estado desenvolveu graças a educação e ao ato magnânimo de criação da UFRN; ano que comemora 60 anos. Nossa mocidade precisa de apoio para garantir a independência e emancipação da juventude e de suas famílias. Bravo pela atitude, professor. Ficará registrado na história".

       Em verdade, não é a minha pretensão ficar na história, mas permitir que os estudantes pobres do interior tenham condições de vencer as batalhas da vida com a aquisição de conhecimentos essenciais para a sobrevivência e não ficarem de favor ou vivendo mendigando ajuda. O Estado tem obrigação de zelar pelos cidadãos como um todo e, em particular, pelos estudantes que serão os dirigentes de amanhã.

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

quarta-feira, 21 de novembro de 2018

PADROEIRA DE NATAL

Nossa Senhora da Apresentação de Natal


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nossa Senhora da Apresentação
Imagem de Nossa Senhora na Pedra do Rosário
Instituição da festa 1753
Venerada pela Igreja Católica
Principal igreja Catedral Metropolitana de Natal, Natal, Rio Grande do Norte
Festa litúrgica 21 de Novembro
Atribuições Pesca Milagrosa
Padroeira de Natal, Rio Grande do Norte
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a padroeira de Natal. Para outras acepções de Nossa Senhora da Apresentação, veja Nossa Senhora da Apresentação (desambiguação).
Nossa Senhora da Apresentação é o nome dado a uma imagem de Nossa Senhora do Rosário na cidade de Natal. Ela é a santa padroeira da cidade. Recebeu esse nome por ter sido encontrada nas águas do Rio Potenji no dia da Apresentação de Maria ao Templo de Jerusalém.

História[editar | editar código-fonte]

Diz a tradição que, em 21 de novembro de 1753, um grupo de pescadores encontrou um caixote de madeira encalhado em umas rochas na margem direita do Rio Potengi, na frente à Igreja do Rosário, na atual Pedra do Rosário, em Natal, no Rio Grande do Norte.[nota 1] Dentro do caixote, havia uma imagem de Nossa Senhora do Rosário e uma mensagem: Aonde esta imagem aportar nenhuma desgraça acontecerá.[nota 2][1]
Os pescadores avisaram sobre a descoberta ao vigário da paróquia, padre Manoel Correia Gomes, que se dirigiu ao local e logo reconheceu que se tratava de uma imagem de Nossa Senhora do Rosário. Porém, como o dia 21 de novembro é o dia da Apresentação de Maria ao Templo de Jerusalém, a santa foi batizada como Nossa Senhora da Apresentação e proclamada padroeira da cidade de Natal. A antiga Catedral de Natal, atual Igreja de Nossa Senhora da Apresentação, localiza-se na Praça André de Albuquerque. Lá, no dia 25 de dezembro de 1599, foi celebrada a primeira missa na cidade, pelo padre Gaspar Moperes.[1]

Festa[editar | editar código-fonte]

Em homenagem à padroeira, o dia 21 de novembro é feriado municipal em Natal.[2] Seus festejos se estendem desde 11 até 21 de novembro, com missas e celebrações, principalmente, na Pedra do Rosário (onde a imagem foi encontrada), na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Apresentação (antiga catedral) e na Catedral Metropolitana.[1]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Ir para cima Nossa Senhora da Apresentação é a padroeira desde a introdução do cristianismo na sociedade natalense, mesmo antes da aparição da imagem no rio. A "Festa da Apresentação de Nossa Senhora ao Templo de Jerusalém foi instituída no catolicismo em 1571.
  2. Ir para cima Não há um registro exato do que estava escrito na mensagem, pois a história de Nossa Senhora da Apresentação só foi registrada pela primeira vez recentemente. Algumas fontes informam que a mensagem dizia: Onde esta imagem parar, nenhuma desgraça acontecerá. Já outras, dizem: No ponto onde der este caixão não haverá nenhum perigo. E assim por diante.

Referências

  1. Ir para: a b c Arquidiocese de Natal. «Nossa Senhora da Apresentação - Padroeira da Arquidiocese e da cidade do Natal». Arquidiocesedenatal.org.br. Consultado em 28 de novembro de 2012.
  2. Ir para cima Prefeitura de Natal (29 de dezembro de 2011). «Decreto Nº 9.607, de 29 de dezembro de 2011» (PDF). Natal.rn.gov.br. Consultado em 28 de novembro de 2012.

terça-feira, 20 de novembro de 2018


Dia da Consciência Negra


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dia da Consciência Negra
Dia da Consciência Negra, por Latuff
Nome oficial Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra
Outro(s) nome(s) Dia de Zumbi dos Palmares
Celebrado por Nacional; feriado em vários estados e municípios do Brasil
Tipo Histórico
Data 20 de novembro
O Dia Nacional da Consciência Negra é celebrado, no Brasil, em 20 de novembro. Foi criado em 2003 como efeméride incluída no calendário escolar — até ser oficialmente instituído em âmbito nacional mediante a lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011, sendo feriado em cerca de mil cidades em todo o país e nos estados de Alagoas, Amazonas, Amapá, Mato Grosso e Rio de Janeiro através de decretos estaduais.[1] Em estados que não aderiram à lei a responsabilidade é de cada câmara de vereadores, que decide se haverá o feriado no município.
A ocasião é dedicada à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira.[2] A data foi escolhida por coincidir com o dia atribuído à morte de Zumbi dos Palmares, em 1695.