domingo, 27 de maio de 2012


Fausto Gosson, entre Eduardo e Carlos

HOJE É DOMINGO, DIA EM QUE ESCOLHO PARA CUIDAR DE AMENIDADES E DO BEM QUERER.


            Fatos inesperados, todavia, não permitiram que assim cuidasse hoje no meu Blog. É um fato triste num dia frio de inverno,melancólico. Devolvemos à terra o corpo de FAUSTO GOSSON, um jovem destruído pelas drogas.


            Foi curta a minha convivência com ele, como muito curta foi a sua existência na terra, mas o bastante para avaliar que era um jovem perfeitamente corrigível, pois era bom, prestativo e, paradoxalmente uma pessoa alegre.


            Não sei a razão, mas entre nós aconteceu uma amizade fraternal. Tratava-me com muito carinho e atenção.


             O nosso último encontro foi no lançamento recente do livro de Eider Furtado. Ele trazia para mim salgadinhos e refrigerante, enquanto papeava com Eduardo.


             No lançamento do livro do seu pai, dias atrás, pediu para tirar uma foto comigo e Eduardo e que agora reproduzo para registro perene de uma breve amizade.


DEUS NOS PÕE NO MUNDO E TAMBÉM NOS CHAMA DE VOLTA. SÃO OS MISTÉRIOS DA VIDA.


DESCANSE EM PAZ MEU QUERIDO AMIGO E QUE A SUA MORTE, NAS CIRCUNSTÂNCIAS COMO OCORREU, SEJA UMA ADVERTÊNCIA PARA OUTROS TANTOS JOVENS QUE SE FRAGILIZAM DIANTE DAS DROGAS E UMA REFLEXÃO PARA QUE A SOCIEDADE SEJA MAIS SEVERA COM OS BANDIDOS TRAFICANTES, QUE CONTINUAM DESTRUINDO A JUVENTUDE.


AOS SEUS PAIS E FILHAS, EM ESPECIAL AO SEU IRMÃO TIAGO,QUE RECEBAM A FORÇA DIVINA DA CONFORMAÇÃO.

***************PALAVRAS DO MEU FILHO FAUSTO:

HOMENAGENS

DE EDUARDO GOSSON AO SEU FILHO FAUSTO NAPOLEÃO DE MELO GOSSON




“QUERO DORMIR ETERNAMENTE” (*)
(*) Estas foram as últimas palavras pronunciadas por meu filho Fausto, antes de ir para a UTI, segunda-feira, 21.05.2012.



Para meu filho Fausto, morto pelas drogas


“Aquele que é limpo de mãos e puro de coração,
Que não entrega a sua alma à vaidade, nem
Jura enganosamente”
Este receberá a benção do Senhor e a justiça
Do Deus da sua salvação” (Sl 24: 4-5)
Meu filho Fausto
Porque em vida
Foste puro, justo e bom
Deus, na hora extrema,
Resgatou-te das trevas
Sim, meu filho
Quero dormir eternamente
Junto de ti
Porque agora dormes
com Deus.


Eduardo Gosson


******************

CANÇÃO DE NINAR FAUSTO GOSSON

Lúcia Helena Pereira


No salão as pessoas se amontoam
Um pai canta estribilhos da canção de Assis
E o seu olhar firma-se no derradeiro momento
Antes de ver seu filho dormir para sempre.


Vai, vai filho meu,
Tua pátria é mais além,
Naquele céu de algodão doce,
Onde anjos te esperam e cantam.


Mas o olhar do pai percorre ávido e triste,
O rosto do seu filho através do pequeno vidro
Que o separa de todos e de tudo
Dormindo para acordar no céu!


Vai, vai filho meu,
Tua pátria é em Deus,
Teus lírios florescerão num céu de luz
Entre anjos docemente entoando hinos!


O olhar do pai já não arde
Mas dói nas dores do seu filho morto
Por um vício sem remédio,
Por uma dor que ele não conseguiu poupar.


Vai, vai meu filho querido
Segue a tua estrela riscada de ouro
E dorme, enfim, o teu sono infinito
Enquanto o meu olhar te guiará.


Um olhar que fez-se angústia em sete dias,
Rodopiando pelo hospital enquanto as horas iam
Para ver o filho, numa UTI, sem sussurros, sem quase vida,
Enquanto um pai amoroso pedia um milagre que não se fez!


Vai, vai filho do céu,
Teu Pai eterno o receberá
Num afã de amor e ansiedade,
Para, enfim, dar- te o beijo paternal.
Um olhar de pai fica na terra
A recordar os passos do menino, do adolescente e do homem
Tragado pela desgraça de um vício
Que não entendemos e deixa sobrar perguntas!


Vai, vai meu filhinho querido
Há um cantinho bom só para ti.
Junto de Nossa Senhora que te abençoará,
E Jesus que te alumiará os passos.


E fica em mim um olhar de esperança
Para ver um mundo novo, sem drogas, dores,
Sem tantas desgraças e padecimento...
Oh! Filho meu...foste embora, dormiste, enfim!


POEMA DE LÚCIA HELENA PEREIRA


2 comentários:

  1. Meu coração irmana-se ao seu, Dr. Carlos Miranda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, querida amiga Jania.
      Um abraço de carlos Gomes

      Excluir